Humberto Dantas

HumbertoDantas

NOME: Humberto Dantas
IDADE: 39 anos
CIDADE E ESTADO EM QUE VIVE: São Paulo-SP
FORMAÇÃO: Cientista Político
ATUAÇÃO NA CERVEJA: admirador que não se nega a experimentar novidades pelo mundo
BLOG/SITE: http://politica.estadao.com.br/blogs/humberto-dantas/
TWITTER: http:/twitter.com/humbertodantas
FACEBOOK: http://facebook.com/Humberto Dantas
INSTAGRAM: não possui

***

1) Melhor Ale produzida no Brasil
Júpiter American Pale Ale.

1a) Melhor IPA produzida no Brasil
Invicta 6 O´Clock.

1b) Melhor Weissbier produzida no Brasil
Wolkenburg Weiss, para sairmos do óbvio.

2) Melhor Lager produzida no Brasil
Magnus Boemia Pilsener.

3) Melhor Ale estrangeira à venda no Brasil
Brewdog Dead Pony Pale Ale (do que encontro fácil, é a de que mais gosto).

4) Melhor Lager estrangeira à venda no Brasil
Waldhaus Extra Herb.

5) Qual estilo de cerveja você mais bebeu no ano?
Apesar de não tê-las destacado acima, este ano tomei muita cerveja escura, com destaque para Porters e Stouts.

6) Qual cerveja tem a melhor relação custo x qualidade no mercado brasileiro?
Madalena, tanto a American Pale Ale quanto a American Wheat. E alguns rótulos da Way (destaco a Cream Porter).

7) Melhor chope (nacional ou estrangeiro) à venda no Brasil
O chope Júpiter (fácil de achar e muito bom)

8) Melhor bar/brewpub cervejeiro nacional
Tenho ido com alguma frequência ao bar da Brewdog em São Paulo.

8a) Em que local você tomou o chope mais bem tirado em 2014?
Brewdog Bar São Paulo. Nada espetacular, mas estava bom

9) Melhor cerveja caseira
Não votou.

10) Melhor cerveja que ainda não chegou ao Brasil
Do que tomei fora do Brasil esse ano e me impressionou positivamente: um chope de uma cervejaria artesanal chamada Barbot (em Colonia do Sacramento, Uruguai) e uma cerveja italiana artesanal da Rugapiana chamada Tukulka, uma Stout bem interessante. Improvável que ambas cheguem.

11) Melhor blog ou site cervejeiro
O Brejas é fácil.

12) Melhor design de rótulo de cerveja, nacional, importada ou caseira
Gosto demais do casamento entre nomes, rótulos e o bom humor da Urbana – além de curtir muito as cervejas em geral. Alguns entendem que apela pra um machismo, mas quem é bem resolvido(a) entende na brincadeira e se diverte com os rótulos criados por um dos donos (Fernando Pieratti) e arredondados por uma agência de propaganda. Muito legal.

13) Qual sua combinação favorita de cerveja e comida?
Ceviche com Pilsner ou algo parecido a esse estilo de cerveja. Com a Bernard Celebration fica ótimo, com a Pilsner Urquell também fica. Gosto dessa combinação leve.

14) Melhor evento cervejeiro nacional
Não costumo participar desses eventos. Mas ouço boas coisas sobre o IPA Day.

15) Qual foi a maior novidade cervejeira de 2014 (receita, cervejaria ou técnica)?
Algumas junções entre cervejarias consagradas internacionalmente e cervejarias brasileiras para a produção de cervejas foram notícias legais e que geraram boas combinações.

16) Melhor fato cervejeiro
Não votou.

17) Pior fato cervejeiro
Entendo que notícias associadas à inviabilidade de alguns negócios por razões tributárias e logísticas. Por exemplo: a fabricação da Amazon Beer na Inglaterra pode ser resultado de uma decisão estratégica de entrar no mercado britânico, mas também está associada a exemplos que atingem cotidianamente tantas outras empresas que têm dificuldades no mercado em razão de nosso volume tributário – e olha que em muitos lugares do mundo a cerveja não é algo barato. Também não é boa a notícia de que a Founders não exportará mais para o Brasil.

18) Previsão cervejeira para 2015
Não sou um especialista no assunto, mas dada uma previsão negativa para a economia é possível que o instante inspire aquele desaparecimento de quem não está preparado para competir com preços mais razoáveis ou que não tenha estratégias claras e concretas de atuação. Pode ocorrer algo dessa natureza, mas isso não é a percepção de um especialista em cervejas e tampouco um analista do mercado. É chute.

19) Para você, o que é cerveja artesanal?
Cerveja feita com um mínimo de zelo e/ou ousadia em relação aos ingredientes, manejos, receitas e, sobretudo, filosofia.

20) Quem foi a pessoa que mais trabalhou pela cerveja brasileira em 2014?
Não tenho condições de responder, como admirador, uma pergunta dessa natureza. Mas parece bastante possível notar trabalhos em diferentes frentes: jornalistas, produtores, distribuidores e toda uma sorte de profissionais diferentes que contribuem coletivamente para isso. O público em geral também tem trabalhado no sentido de experimentar mais, ousar. Isso é bem bacana.

21) Que experiência própria, profissional ou pessoal, você acha que poderia ser aplicada à cerveja artesanal?
Comecemos por aspectos gerais da ciência política: o que o mundo da cerveja precisa compreender em termos políticos para representar melhor um segmento que ganha espaço e admiração? As relações com o Poder Legislativo? Como fazer representar melhor suas demandas? As grandes cervejarias comerciais têm poderosas estruturas de lobby junto ao Congresso e aos partidos – são grandes doadoras de campanhas, por exemplo. O que têm as cervejarias artesanais além de queixas em relação à forma como são tributadas e, por vezes, impedidas de atuarem em determinados mercados? Isso não ocorre apenas em relação aos políticos, mas também em relação a pontos de vendas e possibilidades de entrada no mercado. Quem é o maior concorrente de uma cerveja artesanal? A outra cerveja ou o mercado imenso de grandes companhias? Em Florianópolis, por exemplo, é difícil encontrar as cervejas produzidas num dos Estados que mais tem produtores artesanais no Brasil. Reflexões estratégicas e ações bem organizadas podem contribuir – se é que já não existe algo sendo feito nesse sentido. E uma coisa é fato: ouço muitas queixas de quem trabalha com cervejas importadas e/ou artesanais contra privilégios de gigantes.

Mudando de assunto e pensando em questões mais associadas a valores de vida. A cerveja artesanal deve ser algo a ser conquistado pelo público. Não basta fazer o melhor, o admirador tem que estar à procura disso – investir em estratégias de comunicação tem sido algo muito bacana. A diversidade de formas de chegar ao público impressiona: desde receitas, novos bares, rótulos, associações diversas com bandas, artistas, times de futebol etc. Essa diversidade encanta e carrega ainda mais de curiosidade o mercado de consumidores.

Outro desafio bacana está associado à ousadia. E nesse caso falo do consumidor. Deixar preconceitos de lado e apostar em novos produtos, em novos desafios de sabores. O consumidor tem que ser provocado e levado a isso. Tenho viajado muito, pois descobri tardiamente na vida que investimento melhor em saúde não existe. A veia da descoberta, da curiosidade e o desejo de desvendar sem preconceitos na comida e na bebida nos leva a experiências muito bacanas. Como pesquisador que sou levar isso pra cerveja é genial, e impressiona como a cerveja te inspira pra isso.

Outro ponto central: cerveja e vinho são assuntos imbatíveis em rodas de conversa e no desvendar de novas amizades. Assim: se toda cerveja tiver uma história pra contar a brincadeira ficar mais animada. Impressiona como essas duas bebidas “quebram o gelo”. Quando a conversa está morna o tema rende ao falarmos de experiências no campo das cervejas e do vinho. Nesse sentido, viajar em busca de tais itens é muito bacana. No feriado de 20 de novembro, por exemplo, fui ao Uruguai e experimentei a Mastra e a Barbot. Duas cervejarias artesanais que possuem belos bares. Não foi diferente na Itália no começo do ano. A experiência da pesquisa, o amor pela novidade e o desejo de caçar raridades é muito bacana. Quem como eu trabalha com pesquisa e adora ter uma história nova pra contar se diverte.

 

22) É possível se sustentar trabalhando apenas com cerveja no Brasil?
Não é o meu caso, eu na verdade contribuo economicamente para que alguns poucos atinjam esse objetivo, mas pelo que notamos pelo mercado cervejeiro brasileiro é algo bastante possível de se concretizar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s