Felipe Viegas

FelipeViegas

NOME:  Felipe Viegas
IDADE: 42
CIDADE E ESTADO EM QUE VIVE: Nova Lima (MG)
FORMAÇÃO: Superior em administração de empresas / MBA em gestão estratégica em pessoas e equipes / especialização em gestão do conhecimento
ATUAÇÃO NA CERVEJA: fundador, sócio-proprietário e cervejeiro na Taberna do Vale
BLOG/SITE: http://www.tabernadovale.com.br
TWITTER: não informou
FACEBOOK: http://www.facebook.com/tabernadovalecervejaria
INSTAGRAM: não informou

***

1) Melhor Ale produzida no Brasil
Wäls Dubbel. Na minha opinião uma cerveja que segue bem a linha tradicional da escola belga, deixando evidentes todas as características essenciais que exigem o padrão do estilo, com sua coloração acastanhada escura, com excelente formação e persistência da espuma, bem composta por bolhas pequenas bem enredadas… Nos aromas, um balanço interessante entre frutas secas, especiarias e o maltado… Final de boca levando pro torrado, bem seca e suavemente picante.

1a) Melhor IPA produzida no Brasil
Bier Hoff IPA. A maioria das pessoas que busca este estilo se cega pelo lúpulo, às vezes esquecendo do que diz a escola tradicional. Uma English IPA deve ser, sim, bastante lupulada, mas não ficar limitada somente a isto. O equilíbrio entre o maltado, aromas frutados, drinkability é, na minha opinião, o que define uma boa representante no estilo. Isto me levou a sugerir esta cerveja entre as melhores do ano nesta categoria.

1b) Melhor Weissbier produzida no Brasil
Vou de Baden Baden Weiss. Alguns irão estranhar minha escolha, afinal, não se trata da melhor na minha opinião, mas da mais ajustada na garrafa. Talvez só quem produz cerveja de trigo e envasa em garrafas entenderá o porquê. Weissbier é um estilo difícil de se domar dentro da garrafa e conseguir manter o padrão do keg por meses, dentro da garrafa. Nós mesmo temos uma Weissbier muito boa na Taberna do Vale, a Carolweiss, porém o desafio de manter o padrão do keg na garrafa é tarefa árdua. Estamos no caminho; quem sabe em 2015 nós sejamos citados por ter as melhores Weissbier do Brasil. Estamos trabalhando para isto…

2) Melhor Lager produzida no Brasil
Como grande admirador que sou da escola alemã, curto muito a seriedade que a Cervejaria Abadessa tem com a tarefa de reproduzir as clássicas receitas tradicionais. Embasado nisto indico a Abadessa Slava Pils, que tive o grande prazer de degustar em minha última visita ao Sul do País. Mostra que tradição é tradição.  Algumas escolas devem ser respeitadas, e caso você queira se aventurar por elas, se dedique aos estudos, pois não será nada fácil.

3) Melhor Ale estrangeira à venda no Brasil
Trappistes Rochefort 8. Algumas situações nos levam a um amor incondicional. Em 2012 estive na Bélgica, visitando os monastérios trapistas; uma das visitas realmente me tirou do sério foi entrar no vilarejo de Rochefort, ver de perto suas raízes, chegar no monastério e assistir a uma missa de domingo. Tudo contribuiu para minha escolha. Claro que a cerveja é o mais importante, mas a cultura, sua história, o que motiva a produção da cerveja, tudo também é levado em questão.  Neste caso a cerveja realmente é diferenciada.  Costumo dizer que, se um dia for aprisionado numa ilha deserta até o fim dos meus dias e puder escolher 5 cervejas somente, certamente ela seria uma delas. Completa seria a palavra mais adequada para esta maravilha trapista !!!  Sua coloração marrom, opaca, com espuma bem formada e permanente, traz aromas maltados intensos, equilibrados com as frutas secas e especiarias, muito proeminentes. O paladar se confunde nos aromas, que nos levam à loucura sensorial. O que mais se destaca é a complexidade aliada ao equilíbrio. Uma cerveja realmente muito especial !!!

4) Melhor Lager estrangeira à venda no Brasil
Pilsner Urquell. Eu sempre venho me justificando nas tradições, afinal é o lado que mais me apaixona na cerveja, suas histórias e tradições. Uma cerveja que dispensa comentários, por sua qualidade e importância histórica no mundo cervejeiro.

5) Qual estilo de cerveja você mais bebeu no ano?
Classic Irish Dry Stout. Atualmente a Taberna Dry Stout é a cerveja que literalmente me dá mais tesão de produzir. Quando estou no Pub da Taberna, só degusto ela. Quando vou a algum supermercado ou loja especializada, busco comprar exemplares do estilo, nacionais e importados, buscando comparar e encontrar os meios para cada vez mais aprimorar a nossa Dry Stout no estilo clássico de origem, como na Irlanda.

6) Qual cerveja tem a melhor relação custo x qualidade no mercado brasileiro?
A Heineken. O fato de ser uma das grandes mundiais, a única que dá pressão da AB-Inbev, não faz com que ela saia da prateleira de cervejas na minha geladeira. Na verdade, gosto muito de começar com ela. Como costumo dizer para os meus amigos: bora resfriar a serpentina com uma Heineken, para depois darmos sequência aos trabalhos? Rsss….

7) Melhor chope (nacional ou estrangeiro) à venda no Brasil
Gostaria de homenagear nesta hora uma de minhas crias, a Carolweiss. Na Taberna, nós cuidamos de todos os passos, desde a produção, passos da adega até a correta forma de envase para fazermos dela a preferida em nosso Pub.  Todos se encantam com seu frescor, sua complexidade de aromas, e o principal, seu drinkability que permite às pessoas degustarem várias tulipas.

8) Melhor bar/brewpub cervejeiro nacional
Como sempre, buscarei as origens para fazer minhas escolhas; sou assim, gosto de tradição, de cultura cervejeira. Fui ao Lagom em PoA e gostei bastante. Desde o cardápio altamente bem definido no estilo pub, com pratos selecionados buscando harmonizações bacanas com variados estilos de cervejas, a decoração com a madeira dominando, um mezanino bem charmoso, móveis bonitos com cadeiras bastante confortáveis, tudo na medida para você chegar e se sentir à vontade, bem confortável para degustar uma boa série de várias.

8a) Em que local você tomou o chope mais bem tirado em 2014?
Botto Bar.

9) Melhor cerveja caseira
Tive a oportunidade de degustar algumas cervejas produzidas pelo homebrewer mineiro Harlison Scortegagni Soares, com destaque para a Pale Ale E.S.B., com qualidade para estar entre as melhores do Brasil. Que a força esteja com os homebrewers !!!

10) Melhor cerveja que ainda não chegou ao Brasil
Hoegaarden Speciale.

11) Melhor blog ou site cervejeiro
Destino Cervejeiro. Gostaria de indicar o Destino Cervejeiro por se tratar de um site que foca na disseminação de roteiros turísticos cervejeiros, com um foco totalmente diferenciado do usual que é a degustação e avaliação das cervejas pelo blogueiro.  Como amo fazer turismo cervejeiro, resolvi indicá-lo, até para que mais pessoas conheçam o belíssimo trabalho do mineiro Johnnie Lustoza, divulgando e disseminando diversos possíveis destinos para aqueles que como eu, viajam sempre em busca de novas experiências cervejeiras.

12) Melhor design de rótulo de cerveja, nacional, importada ou caseira
Aprecio bastante o trabalho do publicitário e designer Saulo Souza. Tenho gostado muito dos rótulos da Cervejaria Wäls, do Fábio Guimarães.

13) Qual sua combinação favorita de cerveja e comida?
Mariwit Grand Cru harmonizada com sobrecoxas de pato assadas lentamente por 4 horas em fogo baixo, com chutney de frutas amarelas e risoto de aspargos.

14) Melhor evento cervejeiro nacional
Festival Brasileiro da Cerveja, em Blumenau (SC). Na minha opinião agrega mais valor, consegue agrupar um maior número de cervejarias das diversas regiões do Brasil, sem contar o Concurso Brasileiro da Cerveja Artesanal, que na minha opinião a cada ano ganha mais credibilidade e no futuro será como o Campeonato Brasileiro da Série A de Futebol para as cervejarias artesanais do nosso país. Gostaria de citar o Slow Brew Brasil, que aconteceu em 2014 em Ribeirão Preto, como uma grande força que vem por aí. Ficamos impressionados com o público, com o grau de organização e atenção a detalhes dos organizadores. Acredito que, em poucos anos, também será um dos maiores eventos cervejeiros do Brasil.

15) Qual foi a maior novidade cervejeira de 2014 (receita, cervejaria ou técnica)?
Pra mim o surgimento de várias novas cervejarias na grande BH, Minas Gerais. Capa Preta, Uaimi, VM Beer, Koala Sam Brew, todas com seus conceitos bem embasados e prometendo somar bastante no cenário nacional artesanal…

16) Melhor fato cervejeiro
Premiações internacionais alcançadas pelas Cervejarias Wäls e Bodebrown, mostrando para o mundo o real valor da cerveja brasileira, e deixando pra trás aquela péssima imagem do “País das macrocervejarias”.

17) Pior fato cervejeiro
Não aprovação, pelo Congresso, da inclusão das microcervejarias no Simples nacional. Demonstra que nosso País ainda é regido pelo lobby das grandes marcas e que ainda iremos penar bastante na busca de melhorias que venham a tornar nossos produtos mais competitivos.  Quem perde com isto? Não só as microcervejarias, que continuam pagando uma carga tributária abusiva, mas também os apreciadores que, com mudanças como esta, poderiam ter um acesso mais justo aos nossos produtos em termos de preços nas gôndolas e cartas de cervejas nos pontos de vendas do País afora.

18) Previsão cervejeira para 2015
Até o momento obscura no meu ponto de vista, já que o comércio no Natal de 2014 foi o pior da última década. Esperamos das autoridades algumas atitudes que venham resgatar a credibilidade no setor do comércio e que, com isto, façam novamente o País buscar crescimento e estabilidade econômica. Difícil esperar da casta política brasileira algo positivo neste momento, mas não podemos fazer outra coisa senão trabalhar muito, reduzir custos, sermos muito criativos com nossos produtos e mostrarmos que o povo brasileiro não desiste nunca.

19) Para você, o que é cerveja artesanal?
Enxergo que o produto artesanal deve conter alma e apelo cultural. Ele não pode somente visar o comércio em si. Deve ter em suas receitas ingredientes de qualidade, processos que respeitem o ciclo do produto em busca pela qualidade máxima. Nada de correria, zelo contínuo e o principal, a vontade e busca contínua por melhorias no produto. Como diz o nosso lema aqui da Taberna do Vale, “em busca da cerveja perfeita, sempre…”

20) Quem foi a pessoa que mais trabalhou pela cerveja brasileira em 2014?
Na minha singela opinião nosso grande mestre Samuel Cavalcanti, o Kamarada que mais agrega evolução em todos os sentidos em nosso segmento.

21) Que experiência própria, profissional ou pessoal, você acha que poderia ser aplicada à cerveja artesanal?
Gostaria de aproveitar o espaço para sugerir ações cooperativadas entre as cervejarias, que nos organizássemos em prol de ações coletivas que de alguma forma trouxessem evolução e melhorias para todos.

22) É possível se sustentar trabalhando apenas com cerveja no Brasil?
Ainda não. Falando por mim, a Taberna tem registro no Ministério da Agricultura (Mapa) desde 2012, e desde então vivo 365 dias por ano me dedicando à cervejaria. Não consegui ainda chegar nem perto, ou melhor, nem longe, dos valores que recebia quando ainda era representante e distribuidor de bebidas, setor do qual migrei para a dedicação exclusiva à minha própria cervejaria. Só com muito amor à cultura cervejeira mesmo. Espero em breve que todos alcancemos o que considero justo para os incansáveis empreendedores da cerveja artesanal brasileira, não somente o êxito financeiro, mas uma situação tributária mais justa, que possa aproximar cada vez mais os consumidores brasileiros do maravilhoso mundo das cervejas artesanais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s