Jota Queiroz

JotaQueiroz

NOME: Jota Queiroz
IDADE:
CIDADE E ESTADO EM QUE VIVE: Curitiba (PR)
FORMAÇÃO: Advogado
ATUAÇÃO NA CERVEJA: sommelier de cervejas e blogueiro
BLOG/SITE: http://www.ocontadordecervejas.com.br
TWITTER: http://twitter.com/JotaQueiroz
FACEBOOK: http://facebook.com/ocontadordecervejas
INSTAGRAM: http://instagram.com/ocontadordecervejas

***

1) Melhor Ale produzida no Brasil
Bodebrown Wee Heavy Wood Aged Amburana (Cachaça Weber Haus) Series 2014.

1a) Melhor IPA produzida no Brasil
Seasons Holy Cow.

1b) Melhor Weissbier produzida no Brasil
Não provei nenhuma em 2014 que merecesse o destaque.

2) Melhor Lager produzida no Brasil
DUM Jan Kubis.

3) Melhor Ale estrangeira à venda no Brasil
Brewdog Abstrakt 12.

4) Melhor Lager estrangeira à venda no Brasil
Harviestoun Schiehallion.

5) Qual estilo de cerveja você mais bebeu no ano?
O que mais bebi foi American India Pale Ale, mas o que mais me agradou foi American Sour Ale.

6) Qual cerveja tem a melhor relação custo x qualidade no mercado brasileiro?
Way American Pale Ale.

7) Melhor chope (nacional ou estrangeiro) à venda no Brasil
Evil Twin Imperial Biscotti Break.

8) Melhor bar/brewpub cervejeiro nacional
Empório Alto dos Pinheiros.

8a) Em que local você tomou o chope mais bem tirado em 2014?
Barbarium Beer Pub.

9) Melhor cerveja caseira
Tentáculo Eryx American Pale Ale 100% Brett do Aramis Detoni

10) Melhor cerveja que ainda não chegou ao Brasil
Russian River Consecration.

11) Melhor blog ou site cervejeiro
Gosto muito dos vídeos do Mestre Cervejeiro.

12) Melhor design de rótulo de cerveja, nacional, importada ou caseira
Santa Muerte, parceria Mr. Beer / Dama Bier.

13) Qual sua combinação favorita de cerveja e comida?
Sour Ale com Cheese Cake.

14) Melhor evento cervejeiro nacional
Festival Brasileiro da Cerveja, em Blumenau (SC).

15) Qual foi a maior novidade cervejeira de 2014 (receita, cervejaria ou técnica)?
O lançamento de Sour Ales brasileiras e a utilização de Brettanomyces em Saisons, IPAs e APAs.

16) Melhor fato cervejeiro
O lançamento da Cervejaria Tupiniquim e suas produções colaborativas

17) Pior fato cervejeiro
A mudança no cálculo da tributação das cervejas artesanais, que afetará negativamente em especial as de menor porte e poderá inviabilizar muitos empreendimentos.

18) Previsão cervejeira para 2015
Após anos de considerável crescimento, acredito que 2015 seja um ano bastante difícil, tanto pela estagnação da economia como pela questão cambial (lembrando que usamos muitos insumos importados). Esses dois itens irão agravar ainda mais as já caóticas questões fiscais e burocráticas.

19) Para você, o que é cerveja artesanal?
Para definir em poucas palavras: uma cerveja que seja personalizável. Quando eu tomo uma Seasons eu lembro do Leonardo, quando eu tomo uma Bodebrown lembro do Samuel e do Paulo e por aí vai. Sem essa referência, perde-se um pouco da alma.

20) Quem foi a pessoa que mais trabalhou pela cerveja brasileira em 2014?
O incansável Maurício Beltramelli.

21) Que experiência própria, profissional ou pessoal, você acha que poderia ser aplicada à cerveja artesanal?
Libertário, considero a liberdade o bem maior do ser humano, não admitindo qualquer relativização ou pressupostos condicionantes. Encontrei no universo da cerveja artesanal um mundo livre. Um mundo onde a diversidade é amplamente valorizada. Onde o ponto fora da curva é onde a ousadia é recompensada. Onde ser rebelde e quebrar padrões é a regra. Muito embora no meio da cerveja artesanal brasileira tenha também muita gente chata e politicamente correta (talvez até a maioria), a essência da revolução sobrevive a hipsters e modismos.

22) É possível se sustentar trabalhando apenas com cerveja no Brasil
Acredito que não. Muitos fatores contribuem negativamente: mercado consumidor efetivo relativamente pequeno, custos de produção/importação elevados, entraves burocráticos e fiscais, um  custo de entrada bastante significativo. Esses fatores acabam por alongar break-even-points de empreendimentos cervejeiros. Penso que  o setor possa continuar com uma tendência de crescimento nos próximos anos, mesmo que mais lento que o atual. Mas, para atingirmos o status que os cervejeiros americanos alcançaram (19% de share em faturamento), teremos que travar uma batalha inglória por um ambiente de negócios menos tóxico em nosso País.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s