Luís Celso Jr.

LuisCelsoJr

NOME: Luís Celso Jr.
IDADE: 32
CIDADE E ESTADO EM QUE VIVE: São Paulo (SP)
FORMAÇÃO: Jornalista, sommelier e mestre em estilos de cerveja
ATUAÇÃO NA CERVEJA: Sommelier, blogueiro e empresário de cerveja no BarDoCelso.com – blog e serviços em cerveja
BLOG/SITE: http://www.bardocelso.com
TWITTER: http://twitter.com/bardocelso
FACEBOOK: http://www.facebook.com\bardocelso
INSTAGRAM: http://instagram.com/bardocelso

 ***

 1) Melhor Ale produzida no Brasil
São muitas. É realmente difícil escolher só uma. Não só por essa cerveja, mas pelo conjunto da obra do ano, vou votar em uma Bodebrown. Fico com a Wee Heavy maturada em barris de Amburana previamente usados em cachaça, uma das cervejas lançadas pela cervejaria de Curitiba na sua Wood Aged Series. Adoro esse estilo e o resultado ficou realmente muito bom.

1a) Melhor IPA produzida no Brasil
Ando meio ácido ultimamente… Vou com a Brett IPA Lost in Tranlation da Cervejaria Tupiniquim com a Evil Twin.

1b) Melhor Weissbier produzida no Brasil
Gosto da Bamberg Weizenbier, da cervejaria de Votorantim, no interior de São Paulo. Uma receita bem tradicional do estilo.

2) Melhor Lager produzida no Brasil
Electra, uma Vienna Lager feita para o aniversário de dois anos do Aconchego Carioca São Paulo, me surpreendeu. Justamente por ser uma ótima Vienna Lager clássica, como temos poucas no Brasil – sempre há um reinterpretação, mais lúpulo, outros maltes, etc. Ganha meu voto pela simplicidade de algo realmente gostoso.

3) Melhor Ale estrangeira à venda no Brasil
A Dieu du Ciel Moralité, produzida em parceria com a cervejaria americana The Alchemist, ficou na memória como uma das melhores. Ganha meu voto.

4) Melhor Lager estrangeira à venda no Brasil
Achei muito bacana a iniciativa da Fuller’s, tradicional cervejaria inglesa, de fazer uma Lager. A Frontier tem cara de Ale, claro, mas é uma cerveja muito interessante e o resultado ficou muito refrescante.

5) Qual estilo de cerveja você mais bebeu no ano?
Talvez pelo volume de lançamentos, foi o IPA.

6) Qual cerveja tem a melhor relação custo x qualidade no mercado brasileiro?
Acredito ser a Eisenbahn.

7) Melhor chope (nacional ou estrangeiro) à venda no Brasil
Nossa, são muitos. Pode ser Brett? Vou da Brett IPA da Way Beer, de Curitiba.

8) Melhor bar/brewpub cervejeiro nacional
Gostei muito do novo Delirium Themens Café de São Paulo.

8a) Em que local você tomou o chope mais bem tirado em 2014?
Cervejaria Nacional. Tenho “batido ponto” por lá.

9) Melhor cerveja caseira
Os campeonatos das AcervAs de que participei esse ano tiveram excelentes e criativos exemplares feitos por cervejeiros caseiros. Fica até difícil escolher apenas um. Mas acho que uma das que mais ficou na minha memória foi a Palo Santo Imperial Stout, feita pelo Zize Silveira e pelo Nelson Bakaus, da cervejaria Fortuna, com a madeira aromática latino-americana.

10) Melhor cerveja que ainda não chegou ao Brasil
Ano passado falei na canadense Dieu Du Ciel e ela chegou por aqui. Vamos ver se dou sorte novamente no pedido: que tal mais cervejarias canadenses? Le Trou du Diable seria ótimo, especialmente a La Dulcis Succubus, menção honrosa no Mondial de la Bière 2014. Mas há ótimas outras cervejarias, como Brasseurs du Monde, por exemplo.

11) Melhor blog ou site cervejeiro
Assim como no ano passado, acho que o melhor trabalho nessa área esse ano foi feito pelo colega Raphael Rodrigues, do All Beers.

12) Melhor design de rótulo de cerveja, nacional, importada ou caseira
O publicitário Bruno Couto, colega que tocou por um bom tempo o blog Eu Bebo Sim, está fazendo ótimos trabalhos nessa área. Algo bem diferente da grande maioria dos trabalhos realizados até então, com identidade e uma marca pessoal bem forte. Difícil é escolher apenas um. Gosto do estilo dos novos rótulos da 2Cabeças, do Rio de Janeiro. Fico com a Caramba, Saison com carambola.

13) Qual sua combinação favorita de cerveja e comida?
Puxa, difícil escolher. Quando me perguntam qual é a cerveja favorita, eu costumo dizer que essa bebida para mim é como música. Varia muito do que eu estou afim de degustar naquele momento ou no outro, algo mais intenso ou mais tranquilo. Acho que o mesmo vale para as harmonizações. Nesse minuto, por exemplo, estou pensando num belo risoto de frutos do mar com uma refrescante Witbier.

14) Melhor evento cervejeiro nacional
Muitos novos eventos surgiram. Outros melhoraram em relação a anos anteriores. Mas acho que o Festival Brasileiro da Cerveja, realizado em Blumenau (SC), ainda alia a maior quantidade de fatores importantes para ser considerado o mais relevante evento no contexto nacional.

15) Qual foi a maior novidade cervejeira de 2014 (receita, cervejaria ou técnica)?
Que tal falarmos em um conjunto de receitas? É muito legal ver cervejarias ousando um pouco mais e fazendo bebidas diferentes, como Witibiers, Saisons e Sours, com e sem frutas. É um passo a frente na evolução do mercado que ficou muito tempo preso só em Lager e Weizenbier.

16) Melhor fato cervejeiro
O mercado cervejeiro continua crescendo em uma velocidade galopante. O número de lançamentos, novidades, importações e novos negócios no meio é realmente grande.

17) Pior fato cervejeiro
Esse mesmo crescimento traz não só coisas boas, mas alguns desajustes. Há ainda muita gente entrando no meio com falta de conhecimento cervejeiro, um plano de negócios ruim, falta de ética, e diversas outras questões do mundo dos negócios com as quais tomei contato mais profundo esse ano e achei bem ruim.

18) Previsão cervejeira para 2015
Um crescimento ainda maior do mercado e, espero, com mais profissionalismo.

19) Para você, o que é cerveja artesanal?
Vou simplificar para não complicar. É a cerveja com maior carga sensorial. Aquela que tem mais sabor. Que tem foco no produto em si.

20) Quem foi a pessoa que mais trabalhou pela cerveja brasileira em 2014?
Difícil responder sem ser injusto com muitas pessoas. Não foi apenas um, mas vários que deram grandes contribuições importantes em diversas áreas. Mas o voto é um só. Acredito que o Marcelo Carneiro da Rocha, da cervejaria Colorado, deu passos importantes no sentido de construir realmente uma associação de microcervejarias verdadeiramente nacional e unificada. Ganha meu voto.

21) Que experiência própria, profissional ou pessoal, você acha que poderia ser aplicada à cerveja artesanal?
No meu caso, acredito que esse ano foi determinante para aprender e me profissionalizar não só como sommelier de cervejas, mas como um empreendedor e administrador. Essa profissionalização é algo ainda carente em vários setores do meio cervejeiro nacional. Acho que é preciso não só entender do produto, mas também de gestão e negócios.

22) É possível se sustentar trabalhando apenas com cerveja no Brasil?
Sim. Em 2014 fiz isso. Apesar de atuar de forma múltipla, com uma diversidade grande de focos, ganhei o pão com a grande maioria de trabalhos cervejeiros na área de sommelieria e serviços em cerveja. Dá para fazer. Mas é preciso uma boa dose de persistência, coragem e conhecimento de empreendedorismo e gestão.

Anúncios

Um pensamento sobre “Luís Celso Jr.

  1. Pingback: Melhores de 2014 na cerveja brasileira (Enquete do Bob) - BarDoCelso.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s