Mateus Caetano

MateusCardosoCaetano

NOME: Mateus Cardoso Caetano
IDADE: 31
CIDADE E ESTADO EM QUE VIVE: Belo Horizonte (MG)
FORMAÇÃO: Superior incompleto (atuação anterior: direito)
ATUAÇÃO NA CERVEJA: cervejeiro caseiro, proprietário da Casa Olec, tesoureiro da AcervA-MG
BLOG/SITE: http://www.casaolec.com.br
TWITTER: não informou
FACEBOOK: http://facebook.com/casaolec
INSTAGRAM: não informou

***

1) Melhor Ale produzida no Brasil
Wäls Petroleum, dispensa apresentação.

1a) Melhor IPA produzida no Brasil
Perro Libre Dog Save the Queen. Tomei essa cerveja em viajem a Porto Alegre e não vejo a hora dela vir para BH. Verdadeiro exemplar de uma IPA americana, lúpulos frescos explodindo e sem harsh como deve ser.

1b) Melhor Weissbier produzida no Brasil
Do Monge, do cervejeiro Célio Nascimento. O mercado nacional é muito pobre em cervejas de trigo e esse é um belo exemplar.

2) Melhor Lager produzida no Brasil
Way Amburana Lager, além de excelente tem um bom custo x benefício.

3) Melhor Ale estrangeira à venda no Brasil
Founders Breakfast Stout, sempre me deixando mais pobre a cada visita ao Mamãe Bebidas.

4) Melhor Lager estrangeira à venda no Brasil
Duvel Tripel Hop.

5) Qual estilo de cerveja você mais bebeu no ano?
IPA, como sempre.

6) Qual cerveja tem a melhor relação custo x qualidade no mercado brasileiro?
Dama Bier e Way merecem destaque, apesar das garrafinhas menores da última contribuírem para essa percepção.

7) Melhor chope (nacional ou estrangeiro) à venda no Brasil
Ballast Point Sculpin IPA, sensacional.

8) Melhor bar/brewpub cervejeiro nacional
A Villa Adriana, agora verdadeiramente um brewpub, com direito a biergarten, é um local referência em cervejas artesanais. Parabéns Luisão, Roberta, Renato e Alexandre pelo belo projeto e muito sucesso a Villa.

8a) Em que local você tomou o chope mais bem tirado em 2014?
Duke’n’Duke, Guinness com direito a trevo na espuma.

9) Melhor cerveja caseira
Game Session IPA, do cervejeiro João Gusmão. O pequeno animal fez a melhor cerveja que tomei esse ano, só se esqueceu de mandar no prazo para o concurso do Aprazível, hahha. Tem erro não, melhor pro Kelvin da Eisenherren Artesanal, que faturou a bolada.

10) Melhor cerveja que ainda não chegou ao Brasil
Não tive a felicidade de provar.

11) Melhor blog ou site cervejeiro
Henrik Boden. Os posts do Boden são verdadeiros artigos sobre os mais variados assuntos cervejeiros. Lugar obrigatório para buscas.

12) Melhor design de rótulo de cerveja, nacional, importada ou caseira
Experimento Beer,  projeto do Angellys Silva e do Arthur Schuler as cervejas usam frutas em parceria com comunidades produtoras e cooperativas. Tiveram seu rótulo premiado no Slow Pack 2014 na Itália, rapaziada chique demais. Tinha um pé atrás com Saisons, mas a deles com Umbu me fez rever esse conceito.

13) Qual sua combinação favorita de cerveja e comida?
Imperial IPA com joelho de porco.

14) Melhor evento cervejeiro nacional
Encontro Nacional das Acervas. O evento desse ano em Salvador foi excelente, parabéns à organização.

15) Qual foi a maior novidade cervejeira de 2014 (receita, cervejaria ou técnica)?
Anúncio da nova fábrica da Wäls na Califórnia. É impressionante o arrojo da família a frente desse projeto, que certamente renderá muitos frutos em 2015.

16) Melhor fato cervejeiro
Valem destaque os esforços das diretorias das Acervas para tirar do papel a Acerva Brasil, que deve realmente virar realidade em 2015.

17) Pior fato cervejeiro
Não inclusão das micros no Simples Nacional.

18) Previsão cervejeira para 2015
O mercado homebrewer terá mais um ano de forte crescimento, com a grata presença de lojas nacionais chegando num nível de atendimento e oferta de produtos de altíssimo padrão, antes só encontrado fora do País.

19) Para você, o que é cerveja artesanal?
Cerveja artesanal é a melhor maneira de compartilhar bons momentos com os amigos, seja fazendo ou bebendo.

20) Quem foi a pessoa que mais trabalhou pela cerveja brasileira em 2014?
Samuel Cavalcanti, da Bodebrown, com destaque para os esforços de aproximação com o Ministério da Agricultura (Mapa).

21) Que experiência própria, profissional ou pessoal, você acha que poderia ser aplicada à cerveja artesanal?
Tentei dois cursos superiores e ainda fui empreender numa terceira área antes de me aventurar no mundo da cerveja artesanal. Existe uma grande diferença de motivação quando temos a felicidade de poder trabalhar com algo com que nos importamos verdadeiramente.

22) É possível se sustentar trabalhando apenas com cerveja no Brasil?
Certamente. O mercado cervejeiro cresce muito acima da média no Brasil e vai continuar crescendo. Porém é preciso enxergar as possibilidades para além das cervejarias e produção de cerveja. Toda a cadeia produtiva está oferecendo oportunidades e existem muitos nichos ainda pouco explorados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s